Vendas de importados despencam em janeiro, segundo ABEIFA

Vendas de importados despencam em janeiro, segundo ABEIFA

Vendas de importados despencam em janeiro, segundo ABEIFA

by 5 de fevereiro de 2015 0 comments
Vendas de importados iniciam no vermelho em 2015

Vendas de importados iniciam no vermelho em 2015

O ano começou ruim para o mercado de importados no país. O volume de emplacamentos foi 22,2% menor em comparação com janeiro de 2014, conforme dados da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (ABEIFA), que tem 28 marcas de automóveis e comerciais leves associadas.

Em relação a dezembro houve redução de 24,7%. O resultado negativo, de acordo com a associação, é justificado pela antecipação de compra, alavancada pela entrada do 13º salário e o prazo final para aquisição de automóvel sem o repasse do aumento de IPI.

No mês passado, marcas como BMW, Ferrari, Geely Motors, JAC Motors, Kia, Porsche, Maserati, Land Rover, Suzuki e Volvo emplacaram 7.478 veículos no Brasil, contra 9.609, em janeiro de 2014, e 9.930, em dezembro daquele ano. Modelos BMW encabeçam o ranking dos mais vendidos, com 1.284 unidades, 17,17%. Em seguida vem a JAC Motors, com 699 veículos e Land Rover, com 641. Marcas como Lamborghini, Mazda, Aston Martin e RAM não tiveram sequer um veículo vendido.

“Como já havíamos indicado, não vamos especular sobre possíveis reações imediatas, mas sim analisar os números com cautela”, comenta Marcel Visconde, presidente da entidade.  “Para o nosso mercado, os índices mais relevantes que temos de acompanhar são a Confiança do Consumidor e a taxa de câmbio”, argumenta o líder setorial.

Outro indicador, o Índice de Confiança do Consumidor, que teve resultado negativo em janeiro, justifica o mal desempenho do setor de importados. “A luz vermelha acendeu e os brasileiros continuam a espera de notícias que mudem o cenário de pessimismo e retração”, declara Visconde.

Financiamentos
O volume de financiamentos de veículos apresentou queda de 5,4% em 2014 na comparação com 2013. Foram 6.392.797 unidades, sendo 3.159.915 unidades novas e 3.232.882 usadas no ano passado. Já em dezembro, houve retomada de 15,9% em comparação a novembro, motivada pela injeção do 13º salário na economia e os últimos dias antes do reajuste do IPI.

Considerados automóveis de passeio, motos e pesados usados, os números mostram, segundo a Cetip, que a categoria ficou estável em relação a 2013, com queda marginal de 0,2%. Em dezembro houve aumento de 8,2% sobre o mesmo período do ano anterior, com 310.584 unidades financiadas.

Produção e venda
Diante de um 2014 encerrado com queda de 7,1% nas vendas de veículos, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) estima retomada de 4,1% para 2015 na fabricação de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e máquinas autopropulsadas. Já as exportações, conforme previsão do órgão, devem ter ligeira alta de 1%.

Balanço divulgado pela Anfavea aponta que em 2014 foram vendidas 3,77 milhões de unidades contra 3,50 milhões em 2013. Alavancadas pelo 13º salário e a contagem regressiva do aumento do IPI, as vendas em dezembro superaram novembro em 25,6%, com 370 mil veículos comercializados no último mês de 2014.

A produção de veículos diminuiu 15,3% em 2014 em relação a 2013 – uma queda de 3,71 milhões para 3,15%. Em dezembro foram fabricados 2013,8 mil veículos, 11,8% a menos que no último mês de 2013.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta