Veja como serão os caminhões no futuro

Caminhão autônomo deve começar a rodar nas estradas em 2025
Caminhão autônomo deve começar a rodar nas estradas em 2025

A inovação tecnológica no setor automotivo vai além dos veículos de passeio. Caminhões também terão novidades para transformar a experiência de dirigibilidade dos motoristas profissionais que atuam no transporte de carga. A Mercedes-Bez do Brasil deu uma prova de que veículo pesado também deve evoluir ao lançar o Future Truck, durante evento comemorativo do sexagenário da montadora no país, em São Bernardo do Campo, Grande SP.

Consumidores brasileiros, latino-americanos e africanos conferiram a evolução dos veículos da montadora em um museu instalado na fábrica e tiveram a oportunidade de conferir o projeto do caminhão do futuro. Future Truck terá as inovações concentradas no transporte rodoviário eficiente e seguro, tanto para o trânsito e infraestrutura quanto para o motorista. O veículo poderá ser conduzido também de forma autônoma por rodovias expressas, o que fará dos motoristas “gestores de transporte” que irão operar estações de trabalho sobre rodas. A Mercedes concluiu em estudo que, até 2025, os caminhões serão capazes de rodar sem precisar de um motorista no comando.

O sistema de transporte futurista foi desenvolvido por meio da iniciativa “Moldando o Transporte do Futuro” da Daimler Trucks, criada para aumentar a eficiência do transporte e reduzir a emissão de poluentes e, ao mesmo tempo, oferecer a máxima segurança nas rodovias.

Sistemas de assistência já existentes como o piloto automático da Mercedes-Benz vêm sendo aprimorados para alcançar esse objetivo. O Future Truck é equipado com sensor de radar na parte baixa da extremidade dianteira que varre a rodovia à frente na faixa de 250 metros e 18 graus. O sensor é considerado a base de segurança do controle de aproximação e da frenagem emergencial.

O câmbio é automatizado de 12 velocidades. O design foi criado por engenheiros da montadora que substituíram os espelhos externos por dispositivos internos. O para-brisas estilo panorâmico lembra um vistor e um teto solar. O que chama a atenção é o acabamento. A estrela de três pontas está no centro da enorme frente, que conta com iluminação em LED.

Mercedes-Benz Future Truck 2025Outra inovação é o controle de clima, que substitui as saídas de ar de dentro da boleia. Um teclado substitui os interruptores convencionais e o acabamento do painel de instrumentos é em couro. A cabine tem efeitos de iluminação requintados. Quando o veículo está em movimento, o motorista pode reclinar o banco. O condutor também pode se comunicar enquanto segue viagem por meio de um tablete instalado no console central. A tela também permite exibir dados da viagem.

O presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina, Philipp Schiemer, reforça que, além de apresentar continuamente avançadas inovações para o mercado, a Mercedes-Benz também oferece soluções eficientes e rentáveis para todas as suas demandas. “Mais uma vez antecipamos o futuro e trouxemos mais um novo conceito de tecnologia em caminhões ao Brasil. Estamos orgulhosos de oferecer os principais produtos, tecnologias e serviços aos nossos clientes brasileiros e empenhados em tornar a condução autônoma pronta para a produção em massa até o final da década”, finaliza.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

Carros inteligentes: o futuro chegou

Barrett: "Ruas são a 'prova de fogo' dos carros conectados"
Barrett: “Ruas são a ‘prova de fogo’ dos carros conectados”

Por Todd Barrett* – Com carros e caminhões ficando cada vez mais inteligentes, que lugar melhor para testar a próxima geração de veículos conectados à internet do que uma cidade que o Fórum de Comunidades Inteligentes classificou em 2011, 2012, e 2013 entre as 7 Comunidades Mais Inteligentes do Ano? Estamos falando de Stratford, em Ontário, no Canadá.

A alta classificação de Stratford entre as cidades mais inteligentes é baseada em parte na oferta de rede Wi-Fi gratuita por toda a cidade. Uma infraestrutura digital tão extensa assim é incomum, mesmo no coração de um cluster de alta tecnologia como o sudeste de Ontário. Essa particularidade torna Stratford um local ideal para testar nas ruas os veículos conectados à internet e carregados com sensores, câmeras de detecção de proximidade e tecnologias anticolisão.

A Associação de Fabricantes de Peças Automotivas (APMA) é um parceiro importante no projeto piloto em desenvolvimento. As tecnologias para veículos conectados são um foco crescente para muitos membros do órgão, e é consequência da estrutura industrial única de Ontário, único lugar na América do Norte onde é possível encontrar clusters de classe mundial – tanto automotivos quanto de TI.

Para Stratford, onde atualmente 60% dos empregos de manufatura estão ligados ao setor automotivo, o projeto oferece a oportunidade de buscar o potencial de crescimento econômico de tecnologias de carros conectados e de veículos autônomos. Ao todo são mais de 60 empresas já interessadas na iniciativa, além…[MAIS]

O futuro da logística e dos empregos com os veículos autônomos

Para especialista, veículos autônomos podem reduzir ofertas de trabalho para motoristas profissionais
Para especialista, veículos autônomos podem reduzir ofertas de trabalho para motoristas profissionais

Por Silvia L. de Pinho* – O que parecia tão distante e obra de ficção científica vem se materializando nos últimos anos de maneira sorrateira, mas tomando proporções gigantescas no mercado automotivo. Em breve, viveremos uma realidade em que o veículo a gasolina com motorista será coisa do passado, bem como o transporte de pessoas e mercadorias. O chamado veículo autônomo já existe, inclusive a Google utiliza uma frota própria que transita nas vias públicas e transporta diariamente parte de seus colaboradores na rota casa – trabalho – casa.

Assim, para que estes veículos tomem as ruas e façam parte do nosso cotidiano é apenas questão de tempo. A Google, a Apple e Tesla prometem torná-los mais baratos e acessíveis à população até 2020.

Os benefícios do transporte autônomo são vários: aumento na segurança, queda nas mortes, velocidade, menos congestionamentos, etc.

Os valores médios de transporte cairão drasticamente, o que representará uma logística mais efetivas e lucrativa, tanto para as empresas de logística quanto para os clientes e consumidores.

Contudo, estamos preparados para tal revolução? Pois, de outro vértice, teremos a morte das montadoras, da máfia do petróleo, e de uma questão muito mais visceral, os motoristas de caminhão.

Notadamente no Brasil a maior contingência de cargas são transportadas pelas rodovias, o que emprega milhares de trabalhadores. Com o crescimento da nova tecnologia e a ausência…[MAIS]

Veículos autônomos: caminhos do experimento à produção em massa

Carro autônomo: regulação e aceitação popular ainda são entraves
Carro autônomo: regulação e aceitação popular ainda são entraves

A chegada da era dos veículos autônomos será um divisor de águas para a indústria automotiva. As transformações bruscas previstas desde a introdução da tecnologia até a produção em massa estão relatadas no relatório sobre a revolução e a regulamentação dos carros autônomos, produzido pela The Boston Consulting Group (BCG).

O documento mostra como a chegada dos veículos autônomos interfere em todas as cadeias do setor, desde fornecedores, reguladores, até operadores e o público. De acordo com o órgão, o trabalho é feito em colaboração com o Fórum Econômico Mundial e explora questões técnicas, sociais e regulatórias urgentes que devem ser adotadas antes que os veículos autônomos comecem a rodar pelas ruas.

As informações são animadoras do ponto de vista da segurança. O relatório prevê que a inclusão da tecnologia pode preservar mais de 30 mil vidas em estradas norte-americanas por ano. Além disso, o tempo de viagem deve ser reduzido em até 40%, uma economia de 80 bilhões de horas perdidas nos congestionamentos. A economia de combustível também teria a mesma margem percentual. Em valores, os…[MAIS]