Estradas federais têm trânsito menos violento no feriado

PRF divulga balanço da Operação Semana Santa
PRF divulga balanço da Operação Semana Santa

As estradas federais tiveram um trânsito menos violento no feriado prolongado. O balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) dos trabalhos realizados na Operação Semana Santa, entre os dias 24 e 27 de março, contabiliza a redução de 18% no número de mortos. No total, 82 pessoas perderam a vida neste ano, contra 96 em igual período do ano passado.

Leia também: O que falta para o Brasil ter um trânsito menos violento?

De acordo com o coordenador-geral de Operações da corporação, Ciro Ferreira, houve também queda de 44% no índice de acidentes graves.  “Nós reforçamos o policiamento e houve um implemento na fiscalização com a utilização de todos os radares e etilômetros da PRF. Mas a conscientização dos condutores também contribuiu para a redução de acidentes”, explicou.

A PRF contabilizou 1.274 acidentes graves, contra 1.895 registrados em igual período do ano passado. O coordenador-geral afirma que ainda…[LEIA MAIS]

Semana Santa tem aumento alarmante de acidentados

Indenizações aumentaram 64% em 2015
Indenizações aumentaram 64% em 2015

O feriado da Semana Santa registrou mais de mil acidentes de trânsito por dia nos anos de 2014 e 2015. Dados divulgados pela Seguradora Líder-DPVAT revelam que só no ano passado foram pagas 4.897 indenizações por morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares de acidentes que ocorreram no período. Em relação a 2010, houve um aumento de 64,1%.

Este montante ainda não é definitivo, já que a vítima ou beneficiário pode requerer o seguro em até três anos. São alarmantes os índices de acidentes envolvendo motocicletas. Em relação a 2010, as indenizações pagas a acidentados em veículos de duas rodas aumentaram 90%, passando de 1.933 para 3.681, na mesma base de comparação. A quantidade de indenizações paga por invalidez permanente teve um salto de 125,5% – passando de 1.305 para 2.943.

As indenizações por morte caíram 10% na série histórica. Das 510 mortes registradas em 2010, houve uma redução para 460 casos em 2015. Em relação aos dias do feriado prolongado, sábado e domingo tiveram maior incidência de óbitos, sendo observadas 55% das ocorrências nesses dias.

Perfil
Os homens são os mais indenizados por conta de acidentes registrados na Semana Santa. Eles responderam 76% das indenizações. Na faixa etária, há maior incidência…[LEIA MAIS]

Páscoa: Confira os melhores horários para viajar em SP

Cerca de 300 mil veículos devem deixar a capital paulista em direção ao litoral
Cerca de 300 mil veículos devem deixar a capital paulista em direção ao litoral

O fim de semana prolongado pelo feriado da Paixão de Cristo e Páscoa será de movimento intenso nas rodovias paulistas. A Agência de Transportes do Estado de São Paulo (ARTESP) estima que 1,8 milhão de veículos passarão por rodovias privatizadas com acesso à Região Metropolitana de São Paulo (RMSP).

A movimentação será maior a partir do início da tarde desta quinta-feira, 24, até a noite. Em alguns sistemas, como o Anchieta-Imigrantes, o motorista deve enfrentar lentidão até a madrugada de sexta.

A Agência alerta aos motoristas para que tenham atenção com a incidência de neblina em trechos como o Anchieta-Imigrantes. Se a visibilidade estiver comprometida, o motorista deve reduzir a velocidade e manter aceso o farol abaixo, seja de dia ou à noite. Outra orientação é jamais parar o carro na pista ou ligar o pisca-alerta com o veículo em movimento.

As rodovias terão esquema operacional reforçado com câmeras de TV, painéis de mensagens, serviço de guincho e ambulâncias. A operação “papa-fila” será realizada nos pedágios para acelerar a passagem nas cabines de cobrança manual.

Confira abaixo a previsão de tráfego nos sistemas rodoviários paulistas:

Anchieta-Imigrantes – Entre 250 mil e 305 mil veículos deixem a capital paulista em direção ao Litoral pelo Sistema Anchieta-Imigrantes. A contagem se inicia à 0h da quarta-feira (24) e se estende até às 23h59 de domingo (27). O tráfego no sentido Litoral deve se intensificar já na quinta-feira (24) de tarde, quando a concessionária Ecovias implantará a Operação Descida (7×3) às 14h, devendo permanecer em vigor até às 12h59 de sexta-feira (25). Durante este período os veículos que seguirem em direção ao Litoral contarão com as duas pistas da rodovia Anchieta e a pista sul da rodovia dos Imigrantes para descida da serra. A subida será feita somente pela pista norte da rodovia dos Imigrantes. Já na volta do feriado o fluxo de veículos deve aumentar no domingo (27) a partir das 9h, horário programado para a Operação Subida (2×8) entrar em vigor no Sistema Anchieta-Imigrantes. Neste período a subida será feita pelas duas pistas da rodovia dos Imigrantes e pista norte da rodovia Anchieta. A descida acontecerá somente pela pista sul da Anchieta.

Ecopistas – A estimativa é que entre 830 e 858 mil veículos passem pelas quatro praças de pedágio do corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, nos dois sentidos, durante o feriado de Páscoa, de 24 a 27 de março. Considerando o movimento estimado na praça de pedágio de Itaquaquecetuba, no sentido interior da rodovia Ayrton Senna, a expectativa é de que mais de 200 mil veículos deixem a capital. No sentido interior e litoral Norte, a previsão é de que o fluxo de veículos seja mais intenso das 14h às 20h de quinta-feira (24) e entre 07h e 12h de sexta-feira (25). No retorno a São Paulo, a Ecopistas espera maior fluxo de veículos entre 11h e 21h de domingo (27).

Tamoios – Cerca de 130 mil veículos devem utilizar as pistas rumo ao Litoral Norte durante o fim de semana prolongado. A operação especial terá início na quinta-feira (24/3), a partir das 13h, com a implantação de uma faixa adicional, sinalizada por balizadores, para a pista de descida no trecho de Serra (do km 68 ao km 81). A medida visa aumentar a capacidade de fluxo da rodovia, com a disponibilização de duas faixas de rolamento em todo o trajeto na pista sentido litoral. A concessionária que administra a rodovia prevê aumento no fluxo de veículos entre 14h e 20h de quinta-feira e entre 7h e 14h da sexta-feira. Para o retorno do feriado, o pico do trânsito deve ocorrer entre 12h e 22h de domingo.

Anhaguera-Bandeirantes – A previsão é que até 670 mil veículos passem pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes. Para quinta-feira o tráfego será mais intenso entre 15h e 20h, enquanto na sexta a expectativa de movimento intenso é entre 9h e 13h. Para a viagem de retorno, o período…[LEIA MAIS]

Mortes em rodovias do DF diminuíram 57% no feriado da Semana Santa

Rodovias registraram queda de 66% de acidentes com mortes
Rodovias registraram queda de 66% de acidentes com mortes

Balanço divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) mostra que as mortes nas rodovias durante o feriado da Semana Santa diminuíram 57%, caindo de sete para três óbitos na comparação com o mesmo período do ano passado. Houve queda de 66% no número de acidentes de trânsito com morte, passando de seis para duas ocorrências.

Neste ano morreram um ciclista, um condutor e um passageiro. No ano passado faleceram dois ciclistas, um motociclista e quatro pedestres. Diferentemente do ano passado, a maior parte dos acidentes neste ano foi no período diurno. Um deles, na DF-004, envolveu uma caminhonete e uma bicicleta, que colidiram frontalmente, e o segundo, na DF-001 uma caminhonete e um caminhão. No ano passado foram dois atropelamentos, três colisões e um choque com objeto fixo.

Lei Seca
As operações para coibir a combinação de direção e álcool tiveram início em todo território em 2005, três anos antes de entrar em vigor a Lei Seca. Mas antes disso, as autuações não chegavam a 80 por mês. Já em 2008 foram autuados 2.668 condutores pela infração. Os números aumentaram e em 2014 chegaram mais de 10.119 flagrantes, uma média mensal de 843 autuações. No primeiro trimestre de 2015, as blitze já contabilizam 2.814 flagrantes de motoristas sob efeito de álcool, uma média mensal de 938 infrações da natureza.

De 2005 a 2010 foram efetuadas 3,6 mil prisões em flagrante por crime de trânsito. Já de 2011 a 2014, houve um salto para 4.596 prisões e, em 2015, 260 condutores foram levados para trás das grades.

Além das autuações de condutores embriagados, as blitze também coibiram outras infrações como dirigir sem habilitação, com 1.732 multas somente neste trimestre; uso do celular enquanto dirige (5.591); e desrespeito ao pedestre na faixa (2.318).

O trabalho de fiscalização aliado às ações educativas explica a redução de 40% das mortes no trânsito no mês de março. Em março de 2014, 40 pessoas perderam a vida em decorrência de acidente de trânsito, enquanto dados preliminares de março de 2015 registram 23 mortes.