GM vai investir 4,5 bi em fábricas brasileiras

A General Motors anunciou investimentos de R$ 4,5 bilhões nas unidades de São Caetano do Sul, Joinville e Gravataí. O montante deve ser injetado no país até 2020.

O presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, explicou que além do investimento de R$ 1,4 bilhão no Complexo Industrial de Gravataí, a marca vai injetar nas outras duas unidades verba com foco no desenvolvimento de novos produtos e tecnologia.

“A GM tem um compromisso histórico com o Brasil, onde está presente com sua marca Chevrolet há mais de 92 anos. Estamos realizando o maior plano de investimentos da indústria no país, o que reforça nossa confiança no potencial de crescimento do mercado. O novo aporte às operações em São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul vai permitir ampliar a linha de produtos da Chevrolet, oferecendo o que há de mais avançado no mercado em tecnologia, com foco em conectividade total, segurança e eficiência energética”, disse Zarlenga.

Os novos investimentos vão contribuir para ampliar a competitividade das operações no Brasil e preparar a GM Mercosul para se tornar uma plataforma de exportação global.

 

GM está de olho nas oportunidades de negócios com a green mobility

Compartilhamento de carros é uma das tendências que a GM quer explorar comercialmente
Compartilhamento de carros é uma das tendências que a GM quer explorar comercialmente

A General Motors tem acompanhado de perto as mudanças constantes na forma do uso e da propriedade de veículos, que inaugura um novo conceito de mobilidade verde. Conectividade, compartilhamento de veículos e sistemas alternativos de propulsão, além dos carros autônomos, são alguns dos elementos que mostram que a indústria automotiva tem buscado inovar e atender às novas necessidades.

“Vemos um tremendo potencial para essas tecnologias e benefícios a longo prazo para nossos clientes e comunidades ao redor do mundo”, disse Mary Barra, Presidente e CEO da GM. “O time da GM está preparado para liderar essa transformação de mobilidade pessoal e continuará seguindo com seus compromissos para uma manufatura responsável”.

A nova política da montadora tem o reconhecimento de instituições independentes.  “A GM está rápida e apropriadamente adaptando o seu negócio ao nosso mundo em constante transformação, desde a forma como lidamos com as mudanças climáticas através da defesa de políticas públicas até a ação efetiva de trazer os carros elétricos para o grande público”, disse Mindy Lubber, presidente do Ceres, uma ONG de defesa da liderança em sustentabilidade.

Conforme o último relatório de sustentabilidade publicado pela montadora, investimentos estratégicos estão ajudando a GM a fortalecer seus negócios e a redesenhar o futuro da mobilidade. Entre alguns destaques estão:

Estrada do autônomo – Duas décadas de experiência em conectividade são usadas agora com o OnStar para tornar possível tecnologias avançadas de segurança e compartilhamento de veículos. A GM está pavimentando o caminho para a chegada dos carros autônomos e a tecnologia que liga veículos e infraestrutura. Trata-se do maior corredor com tecnologia de comunicação nos Estados Unidos, formado por 194 quilômetros de rodovias em Detroit. É o caminho escolhido na promessa de reduzir congestionamentos, acidentes e poluição.

Mobilidade urbana – A companhia lançou o Maven, marca de car-sharing, e investiu meio bilhão de dólares na aliança estratégica com o provedor de ride-sharing, Lyft. Chevrolet também está construindo o acessível e completamente elétrico, Bolt EV, que irá oferecer mais do que os 321 quilômetros de autonomia estimados pela GM.

Eficiência energética – A montadora está lidando com as mudanças climáticas em parte por continuar a oferecer carros com eficiência energética em todos os seus segmentos. Atualmente, 77% da pegada de carbono da companhia vêm dos carros. Nove modelos estão na categoria de consumo na estrada de 64 quilômetros por litro ou mais, três a mais que no ano anterior. As vendas de carros elétricos da GM aumentaram 9% atingindo o número de 196,861 unidades.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

Tecnologia da GM ajuda a solucionar roubo de veículo

Tecnologia ajudou também a vítima de acidente de trânsito no Piauí
Tecnologia ajudou também a vítima de acidente de trânsito no Piauí

Recém-adotada no Brasil, a tecnologia OnStar, embarcada em veículos da General Motors, foi decisiva para solucionar o roubo de um Cruze, em Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo.

O proprietário acionou a polícia e a Central de Atendimento do OnStar, que passou a monitorar o deslocamento do automóvel por GPS. A central enviou o comando remoto para o bloqueio da aceleração do motor do carro, que foi abandonado pelo ladrão e recuperado pelas autoridades. Em menos de três horas após a ocorrência, o dono estava com seu veículo de volta.

A tecnologia também se mostrou eficaz no primeiro caso de acidente atendido no país. A notificação, feita automaticamente, envolveu um Chevrolet Cobalt, na capital Teresina (PI). O carro envolveu-se em uma colisão sem feridos.

Ao acionar o airbag, o veículo emitiu sinal de alerta para a Central de Atendimento. A atendente entrou em contato com o dono do veículo para saber das condições dos ocupantes. O OnStar prestou apoio no contato com a seguradora, guincho e autoridade de trânsito.

Para Carlos Meinert, diretor de Customer Experience da GM América do Sul, esses casos são exemplos de como a tecnologia está proporcionando mais comodidade e segurança aos usuários.  “E caso o veículo se envolva em uma colisão mais grave, mesmo que nenhum ocupante consiga responder ao contato da atendente, o OnStar é capaz de enviar uma equipe de resgate apropriada. Isto porque sensores no veículo informam à Central de Atendimento dados da ocorrência, como localização, velocidade e dinâmica do impacto”, explica o executivo.

Exclusividade
Lançado no último trimestre, o OnStar é uma exclusividade da Chevrolet. O sistema oferece serviços de navegação, concierge e conectividade e está disponível para a linha 2016 do Cruze, do Cruze Sport6 e do Novo Cobalt. Nos primeiros 12 meses, o cliente tem o serviço como cortesia. Depois é preciso fazer a ativação na concessionária.

O OnStar traz vantagens relacionadas…[MAIS]

Onix é o carro mais financiado em 2015. Confira ranking

Líder Onix chegou perto de bater a marca de 100 mil unidades financiadas em 2015
Líder Onix chegou perto de bater a marca de 100 mil unidades financiadas em 2015

O Onix, da Chevrolet, foi o líder de vendas financiadas no ano passado, com 92.123 unidades. Conforme balanço da Cetip, o modelo seguiu firme na disputa com o concorrente Palio, da Fiat, que ficou na segunda posição com 82.413 financiamentos. O HB20, da Hyundai, foi o terceiro do pódio, com 68 mil vendas a prazo.

No encerramento de dezembro, Onix, Palio e HB20 permaneceram nas mesmas posições, com 10.526, 8.079 e 6.421 unidades, respectivamente. O último mês do ano teve como destaque o Prisma, da Chevrolet, que ficou na quarta posição do ranking de vendas, com 5.487 unidades, deixando o KA, da Ford, em quinto lugar, com 5.367 vendas.

Entre as marcas, a líder de vendas financiadas em 2015 foi a Chevrolet, que teve 259.652 unidades financiadas. Em seguida vem a Fiat, com 258.370 unidades. A Volkswagen é a terceira com 215.297 vendas. As montadoras mantiveram as mesmas posições no pódio de financiamentos em dezembro de 2015.

Os SUVs, que têm ganhado mais espaço no mercado brasileiro, tiveram como líder o Renegade, da Jeep, que fechou dezembro na décima posição entre todos os modelos, com 3.468 unidades vendidas, totalizando 20.372 em 2015; já a HR-V, da Honda, ficou em 14º no mês, com 2.850 vendas a crédito, atingindo 21.327 no ano.

Brasil
O volume de financiamento de veículos recuou 16,9% em 2015 em todo o país. Foram 5.311.872 automóveis, utilitários leves, motocicletas e veículos pesados vendidos a prazo ante 2.338.574 unidades.

No entanto, em dezembro do ano passado foram vendidas a crédito 465,5 mil unidades, uma alta de 14,9% na comparação com novembro. Já na comparação…[MAIS]

GM está na mira de Latin NCAP. Entenda

Latin NCAP pede mesmo empenho na América Latina nos projetos de segurança que a marca vai adotar no mercado norte-americano
Latin NCAP pede mesmo empenho na América Latina nos projetos de segurança que a marca vai adotar no mercado norte-americano

Considerada por executivos do Latin NCAP a montadora que mais precisa avançar nos padrões de segurança em seus modelos fabricados e vendidos na América Latina, a General Motors está na mira do órgão que faz pressão para que os pedidos de melhorias sejam considerados, depois de resultados insatisfatórios em modelos como o mexicano Aveo.

O programa de avaliação de carros novos para a América Latina solicitou reunião com a CEO da GM, Mary Barra, com a finalidade de informar sobre as prioridades de segurança nos veículos.  Segundo o órgão, a lista foi compartilhada após a aprovação na 2ª Conferência de Alto Nível Mundial sobre Segurança Viária realizada recentemente no Brasil.

Nos testes realizados em novembro com Aveo, o órgão solicitou à montadora que confirmasse a incorporação de airbags na versão básica. Pediu também que fossem tirados de linha todos os modelos globais que foram avaliados com zero estrela, ou seja, que oferecem pouca ou nenhuma segurança aos ocupantes em casos de colisão. O pedido ganhou apoio de consumidores do mundo inteiro.

Em resposta, a GM afirmou que a segurança dos veículos é considerada relevante pela marca, independentemente do mercado, e que as questões são analisadas por seus principais líderes. A montadora…[MAIS]

General Motors aposta na criação de carros mais seguros com testes virtuais

Time de segurança da General Motors analisa resultado virtual de teste de colisão
Time de segurança da General Motors analisa resultado virtual de teste de colisão

Depois da sucessão de recalls e acidentes que abalaram a reputação da marca em termos de segurança, a General Motors começa a investir na segurança de suas futuras criações. Os recursos virtuais são a aposta para o desenvolvimento de veículos que garantam a integridade de seus ocupantes e a curto tempo, diferentemente do que ocorre nos padrões atuais, que têm como principal indicador os testes de colisão.

No modo virtual tudo é analisado, desde o motor, assentos, portas e pneus. Atualmente, graças à engenharia auxiliada pela informática, os engenheiros precisam colidir apenas uma fração dos carros para desenvolver carros mais seguros. Tudo isso ainda de maneira mais rápida e menos dispendiosa.

Nos idos da década de 70, a Agência Nacional de Segurança no Transporte Rodoviário dos EUA iniciou os testes de segurança automotiva simulando colisões frontais a uma velocidade de 60 quilômetros por hora. Há 20 anos, para ter resultados precisos sobre o nível de segurança do veículo pra seus ocupantes, era preciso que uma marca testasse mais de uma centena de carros do mesmo modelo.

Hoje, com o auxílio dos supercomputadores, um acidente virtual dá a mesma…

GM convoca recall para reparos em bancos do Camaro

Recall de Camaro: defeito em bancos pode provocar acidentes
Recall de Camaro: defeito em bancos pode provocar acidentes

A General Motors acionou o recall de 1.821 unidades do modelo esportivo Camaro, fabricados entre 2010 e 2011. Proprietários destes veículos são orientados a fazer o agendamento em concessionárias para reparos na regulagem de altura dos bancos dianteiros.

Foi detectada a possibilidade de soltura da peça que pode provocar perda da sustentação do banco e da função de regulagem de altura. A possível movimentação do assento pode provocar sérios acidentes, portanto, a General Motors também orienta donos do Camaro a evitar o uso do sistema de regulagem.

A GM coloca à disposição dos clientes o telefone 0800-702-4200 para mais informações. Também é possível tirar dúvidas pelo site www.chevrolet.com.br.

Somente no Brasil, a Chevrolet convocou 14 recalls desde o início do ano. Entre os veículos acionados estão o Tracker, Cobalt, Montana, Spin, Prisma, Cruze, Agile, Celta, Onix e Classic. As falhas nos veículos ocorrem em filtros, sistemas de freio, airbags.

A montadora viveu uma crise mundial por conta do recente megarecall de veículos. São mais de 3 milhões de unidades vendidas nos Estados Unidos, Canadá, México e outros países. Entre os modelos está o Malibu, que chegou a ser vendido no Brasil.

Entre os problemas que levaram a montadora a anunciar a campanha estão possíveis defeitos nos freios, nas luzes de freios e limpadores de parabrisa. Boa parte dos veículos envolvidos tem fabricação de 2004 a 2012, entre eles, Saturn Aura e o Pontiac G6. Estes modelos podem apresentar defeitos nas luzes de freios, que não acendem quando acionado o sistema de frenagem.