Compras à vista de veículos têm recorde histórico

Dados levam em conta operações de bancos de montadoras
Dados levam em conta operações de bancos de montadoras

Em pleno período de recessão econômica e de dificuldades do consumidor em obter crédito, as vendas à vista de automóveis e utilitários leves atingiram um recorde histórico, com 42% das operações entre janeiro e março deste ano. Os dados são da ANEF (Associação Nacional das Empresas Financeiras e das Montadoras) e levam em conta as operações em bancos de montadoras associadas.

Ainda assim, os pagamentos a prazo salvam o mercado de resultados piores. Os financiamentos representaram 58% do total de compras no acumulado. O consumidor deu preferência ao CDC, que representou 51% das aquisições no período, seguido pelo consórcio (5%) e leasing (2%).

Caminhões e ônibus tiveram 85% das operações financiadas. O Finame representa a maior parte das aquisições, com 64%. Em seguida vem o CDC com 18%. Consórcio e leasing tem, respectivamente 2% e 1% de participação. Mesmo o Finame sendo a opção mais procurada, a modalidade atinge o menor patamar em sete anos no período verificado. Entre 2014 e o primeiro trimestre de 2016, os veículos comerciais adquiridos via Finame caíram 10 pontos percentuais, caindo de 74% para os atuais 64%.

A retração do Finame é reflexo da conjuntura político-econômica. “O consumidor efetua compras por meio de três grandes drivers: confiança, renda e crédito; elementos que vêm se degradando bastante. Isso tende a impactar na indústria como um todo e também no volume de vendas”, avalia o presidente da ANEF, Gilson Carvalho.

No setor de motocicletas o consórcio mantém estabilidade em relação aos últimos anos e representou no trimestre 36% das vendas. Também de forma consistente, 30% das motos vendidas equivalem ao CDC, enquanto as vendas à vista registraram 34%.

Carteiras e recursos
Os recursos liberados caíram 19,9% nos últimos 12 meses, somando R$ 19,2 bilhões. Na modalidade CDC foram liberados R$ 18,6 bilhões, recuo de 20,2% em um ano. A redução mais acentuada se refere aos recursos liberados para pessoa jurídica, que encolheram 22,5% no mesmo período.

Com as vendas automotivas afetadas pela recessão, o saldo das carteiras de veículos de março (R$ 177 bilhões) registra a mesma tendência de queda, com retração de 1,1% versus o mês anterior e 13,9% em 12 meses.

A inadimplência se mantém em alta. Os atrasos na modalidade CDC subiram de 3,9% para 4,9% nos contratos de pessoas físicas e de 3,5% para 3,6% no índice de pessoa jurídica.

 

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

 

 

Seguro mais barato para carros agora é garantido por lei

Cobertura pode ser garantida por um preço até 30% inferior ao praticado atualmente no mercado
Cobertura pode ser garantida por um preço até 30% inferior ao praticado atualmente no mercado

Proprietários de veículos com mais de cinco anos de fabricação poderão contratar em breve seguros a preços mais acessíveis. O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) publicou a Resolução 336, que autoriza seguradora a iniciarem “imediatamente” a venda do seguro popular. A previsão é de que as apólices custem até 30% a menos em relação aos preços praticados atualmente pelas seguradoras.

A nova lei permite ainda o uso de peças usadas de empresas de desmontagem para a recuperação de veículos sinistrados com cobertura secundária. A cobertura principal do Seguro Auto Popular deverá garantir a indenização por danos causados ao veículo por colisão. A seguradora deverá dar ao cliente a opção de escolher oficinas livremente ou estabelecimentos credenciados.

Leia também: Obrigatoriedade de cobertura por desastres naturais pode encarecer seguro

Ainda conforme a resolução, planos de seguros populares deverão oferecer coberturas relativas aos ramos de assistência, acidentes pessoais de passageiros, além de responsabilidade civil. Ou seja, as coberturas agregadas dos planos de seguro compostos dispostos na resolução só poderão ser negociadas em conjunto com a cobertura principal.

As propostas terão as modalidades “valor de mercado referenciado” ou “valor determinado”. a primeira situação garante, no caso de indenização integral, o pagamento da quantia determinada com a tabela de referência indicada na proposta do seguro, com a aplicação do valor de cotação do veículo na data de liquidação do sinistro. Já o valor determinado consiste no caso de indenização integral, o pagamento de quantia fixa estipulada pelas partes no ato da contratação do seguro.

O Seguro Auto Popular será contratado por apólice ou bilhete. As condições contratuais deverão estar à disposição do consumidor na íntegra, previamente à assinatura…[LEIA MAIS]

Começa a valer o calendário 2016 de licenciamento em SP. Confira vencimentos

Motorista precisa ficar atento ao calendário do exercício 2016
Motorista precisa ficar atento ao calendário do exercício 2016

A partir desta sexta-feira, 1º, motoristas de São Paulo precisam estar atentos ao calendário de vencimento do licenciamento veicular obrigatório. O serviço pode ser feito a qualquer momento, mas o condutor deve regularizar a situação de acordo com o número final da placa.

Neste ano, o valor do licenciamento é de R$ 80,07 para todos os veículos. Para emitir o documento é necessário portar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) atualizado para poder conduzir, conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), válido em todo o país.

A entrega via postagem é uma opção. Neste caso, é cobrada taxa de R$ 11 e o licenciamento deve ser feito com antecedência para que o documento seja entregue dentro do prazo da tabela. A previsão de entrega dos Correios é de até sete dias úteis.

Como fazer?
O condutor pode pagar a taxa pela internet, em caixas eletrônicos ou nas agências dos bancos credenciados. A emissão do licenciamento também é condicionada à quitação de possíveis débitos como IPVA, seguro obrigatório e multas. O pagamento deve ser feito por meio do número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Quem preferir fazer o licenciamento presencialmente…[LEIA MAIS]

Restituição de IPVA de veículos roubados soma R$ 20 milhões em SP

Fazenda paulista vai restituir IPVA de 53,8 mil veículos referente ao exercício 2015
Fazenda paulista vai restituir IPVA de 53,8 mil veículos referente ao exercício 2015

Proprietários de veículos roubados ou furtados em 2015 no Estado de São Paulo terão o valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) restituído a partir desta sexta-feira, 4. Os reembolsos somam R$ 20.203.310,29 , segundo a  Secretaria de Estado da Fazenda.

Os lotes serão liberados de acordo com o período da ocorrência. Para furtos e roubos ocorridos no primeiro trimestre, a restituição será a partir do dia 4 de março. No segundo trimestre, dia 18; terceiro, dia 1º de abril; e, no quarto, a partir de 15 de abril. No total, serão creditadas diferenças relativas a 53.826 veículos.

O contribuinte que tiver direito ao reembolso não precisa solicitá-la, já que o reembolso é automático. Os sistemas da Secretaria de Segurança Pública, do Detran e da Fazenda paulista estão integrados.

O resgate pode ser feito no Banco do Brasil num prazo de dois anos, sempre de acordo com o calendário de restituição. Depois desse prazo o motorista precisa solicitar o montante na Fazenda. Quem tiver pendências como débitos do IPVA ou multas não poderá reaver o valor até a regularização.

Para consultar os valores de restituição, o interessado deve acessar o site da Fazenda, clicar no link Restituição, na barra à esquerda, informar o Renavam e o número do Boletim de Ocorrência.

Restituição
A restituição proporcional do IPVA aos donos de veículos roubados ou furtados passou a vigorar a partir de 2008, conforme regra estabelecida na Lei 13.032, aprimorada posteriormente pela Lei 13.296, também em 2008.

O motorista tem direito à dispensa proporcional do pagamento…[MAIS]

Quitei o financiamento do meu carro. E agora?

Mais de 2 milhões de veículos foram financiados só neste ano
Mais de 2 milhões de veículos foram financiados só neste ano

Entre janeiro e maio deste ano, o Brasil registrou a venda de mais de 2,2 milhões de automóveis por financiamentos. Veículos vendidos a crédito são alienados, ou seja, a pessoa que adquiriu o crédito passa a ser possuidora de direito e depositária do veículo, assume todas as responsabilidades e encargos, no entanto, precisa quitar o veículo antes para possuí-lo definitivamente. Antes disso, o credor enquadra-se na categoria de depositário.

As operações de financiamento de carro, moto ou caminhão constam no Sistema Nacional de Gravames, que garante às instituições financeiras que concedem o crédito a custódia do bem por meio de registro eletrônico. Esse sistema também garante segurança ao credor, pois impede processos de fraude e duplicidade. O Certificado de Registro do Veículo (CRV) vem em nome do devedor, mas com os termos “alienação fiduciária” e o nome da instituição de crédito.

Ao quitar o automóvel, o proprietário pode solicitar nova documentação…[MAIS]

Cadeirinhas deixam a desejar em teste de segurança

Cadeirinhas apresentaram resultados insatisfatórios em testes de colisão
Cadeirinhas apresentaram resultados insatisfatórios em testes de colisão

Cadeirinhas à venda no Brasil para o transporte de crianças em veículos tiveram avaliação insatisfatória em ensaios de segurança realizados pela Fundação PROTESTE, órgão de defesa do consumidor. Há produtos com graves defeitos, especialmente na categoria de zero a 25 quilos.

Entre as avaliações, a Galzerano Futura teve o pior resultado. No grupo II (de 15 a 25 quilos) o boneco sofreu um forte deslocamento da cabeça no teste de colisão e grande carga no pescoço. Segundo a PROTESTE, este fator foi determinante para a definição das notas, já que as cadeirinhas devem oferecer a mesma segurança entre os grupos de uso.

Outra cadeirinha com resultado negativo foi a ABC Design Risus. A base isofix quebrou nos ensaios e no teste de impacto lateral a cabeça do boneco se chocou contra a lateral do carro. Foi detectado ainda forte aceleração da cabeça e do tórax. Para quem usa este modelo, o órgão de defesa do consumidor recomenda o uso do bebê conforto preso ao cinto de segurança do carro.

Nenhuma das cadeirinhas recebeu nota máxima nos testes de colisão, mas a maioria chegou a índices aceitáveis. Para a faixa de zero a 13 quilos, foram avaliadas: Bébé Confort Streety Fix…[MAIS]

Celular é aliado na manutenção do carro

Montadoras investem em aplicativos para aumentar experiência de consumidor com carro conectado
Montadoras investem em aplicativos para aumentar experiência de consumidor com carro conectado

O smartphone pode ser também um poderoso auxiliar na manutenção do carro. Entre os aplicativos disponíveis para todos os tipos e gostos, há também os desenvolvidos para veículos e trânsito. As ferramentas oferecem funcionalidades como lembrar aos proprietários quando é a hora da próxima revisão, os gastos com abastecimento e a média de consumo do veículo.

Engenheiro e consultor automotivo da consultoria Perkons, Marcus Romano afirma que é comum motoristas se esquecerem de obrigações importantes como a troca de óleo, filtros, calibragem ou substituição dos pneus e, para isso, a tecnologia tem sido uma aliada.

“Além disso, também podem servir como auxílio na aquisição de um veículo usado por permitir a checagem das placas, Renavam, chassi e demais dados rapidamente, evitando que se compre um veículo roubado ou alienado, por exemplo”, explica Romaro, que lembra que os aplicativos também podem auxiliar para alertar rapidamente sobre roubos, furtos ou para acionar o SAMU em caso de acidente.

No entanto, o diretor e especialista em trânsito da Perkons, Luiz Gustavo Campos, afirma que o uso destas ferramentas exige alguns cuidados. “O condutor não deve atualizar dados do aplicativo com o carro em movimento. Dirigir exige atenção exclusiva. Sempre que necessitar usar o celular, você deve parar ou estacionar o veículo em local adequado, para depois seguir dirigindo”, alerta.

Montadoras
As próprias montadoras utilizam recursos dos smartphones para ampliar a experiência de conectividade de seus automóveis. Ford e Fiat se destacam. A Ford, por exemplo, tem a função meu primeiro carro, que oferece virtualmente recursos como o manual do veículos, informações sobre segurança, manutenção, legislação de trânsito e de taxas como IPVA e DPVAT. O app permite ainda localizar a concessionária mais perto.

Já a Fiat oferece opções semelhantes que exibem o manual do veículo, agenda a manutenção, verifica a situação do dia a dia e oferece o mapa da rede de concessionárias.

Para quem não tem um automóvel de uma dessas…[MAIS]

Feriadão a vista: veja dicas para viajar com segurança

Viagem de carro: dicas de segurança
Viagem de carro: dicas de segurança

Todo feriadão é aguardado por muita gente que quer por o pé na estrada para visitar amigos, curtir uma praia, enfim. Mas tão importante quanto a escolha do destino é fazer a manutenção do carro e tomar outros cuidados para que tudo ocorra bem na ida e na volta.

Leia também: Viajar com o cãozinho exige cuidados

O Radar Nacional traz a seguir dicas da Ta Certo Seguros que podem fazer a diferença para o motorista que quer aproveitar os próximos dias sem dores de cabeça. Veja a seguir e boa viagem:

Antes de tudo é preciso deixar o carro em ordem. A dica é levar o automóvel para uma revisão. Alguns pontos merecem atenção como as condições dos pneus, estepes, alinhamento e balanceamento de rodas, freios e bateria;

Verifique também o nível de água, se os filtros de óleo e combustível estão em dia. No caso de automóveis com mais tempo de fabricação, o indicado é ter atenção também com os cabos e velas, amortecedores e correias;

Verifique se as palhetas do limpador de pára-brisas estão em boas condições. Do contrário, em caso de chuva, a visibilidade pode ficar comprometida. Neste link, a gente te dá algumas dicas de como dirigir na chuva;

As ferramentas de sinalização são itens indispensáveis. Elas aumentam sua segurança no acostamento, no caso de precisar parar. Portanto, é bom olhar se o triângulo está no porta-malas e se..[MAIS]

Postura na direção é fundamental para a segurança do motorista

Confira dicas de como dirigir com a postura correta
Confira dicas de como dirigir com a postura correta

Dirigir com a postura correta pode fazer toda a diferença para a segurança do motorista. Alguns aspectos simples de serem seguidos podem evitar acidentes e até preservar a integridade física do condutor e de outros ocupantes do automóvel.

De acordo com especialistas da seguradora Porto Seguro, um dos fatores mais importantes está relacionado ao air bag. A distância mínima entre o tórax e o volante deve ser de 25 centímetros para que a bolsa seja deflagrada em caso de colisão.

Outra dica é preservar a coluna cervical. O encosto da cabeça deve estar alinhado ao centro da parte de trás do crânio. A tendência de motoristas de estatura baixa, por exemplo, é manter o queixo para a frente e manter a curvatura da coluna cervical. Se a cabeça estiver apoiada adequadamente e não inclinada, o motorista tem uma visão melhor do trânsito.

A altura ideal do banco no caso de motoristas “grandões” é a que preserva a coluna reta e permite a visualização completa. Para isso é preciso ter bancos mais baixos volantes menos inclinados e encostos de cabeça mais altos.

A melhor posição para dirigir reúne alguns indicadores. O quadril precisa estar encaixado e a maior parte da coxa apoiada no assento. Os joelhos devem estar semi flexionados. Os pés devem alcançar toda…[MAIS]

Modo de dirigir pode reduzir emissões de poluentes

Emissão de poluentes bateu recordes em 2014
Emissão de poluentes bateu recordes em 2014

Relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), divulgado em 2014, aponta que batemos recorde de poluição no planeta e que o homem tem 95% de responsabilidade sobre as mudanças climáticas. O problema se agrava em função de atividades como queimadas, geração de resíduos industriais e da queima de combustíveis fósseis, a exemplo do diesel e da gasolina.

Isso pode ocasionar ou agravar problemas de saúde. Conforme a meteorologista e doutora em medicina pela USP (Universidade de São Paulo) Samya de Lara Pinho, ao chegarem ao pulmão, partículas emitidas por atividades humanas provocam uma série de danos a funções vitais do corpo. “Há estudos que relacionam a poluição a problemas cardíacos e pulmonares, além de aspectos relacionados à saúde maternoinfantil. Algumas pesquisas apontam que bebês cujas mães foram expostas à poluição nascem abaixo do peso e têm mais chance de desenvolver problemas pulmonares”, explica.

Nas cidades, a mobilidade sustentável tem sido apontada como uma das principais alternativas para reduzir os índices de poluição. A recomendação é fazer trajetos a pé, de bicicleta ou no transporte coletivo sempre que possível.

Além disso, motoristas podem adotar condutas que reduzem as emissões de gases poluentes e, de quebra, ainda gastar menos com o combustível. Isso porque a maioria das atitudes está relacionada a diminuir a queima de diesel e gasolina.

Mantenha os pneus sempre calibrados e elimine cargas desnecessárias; aproveite a velocidade do veículo, pois quanto menos você pisar no freio e no acelerador, menos combustível será necessário.

Quando ficar parado por mais de cinco minutos, procure desligar o carro, ônibus ou caminhão.

A manutenção periódica e a regulagem também são fundamentais. Filtros de ar e combustível obstruídos, válvulas injetoras sujas, velas de ignição desgastadas e defeitos nos sensores e atuadores da injeção eletrônica podem aumentar consideravelmente o consumo.

As orientações são do Despoluir – Programa Ambiental do Transporte. A iniciativa foi criada em 2007 pela Confederação Nacional do Transporte e pelo Sest Senat, a fim de estimular o engajamento de transportadores em prol de ações para preservação ambiental.

Uma das ferramentas para alcançar este objetivo é a aferição de veículos, para verificar se as emissões de partículas estão de acordo com os padrões recomendados. Para saber mais informações sobre o tema, acesse www.cntdespoluir.org.br.