Paraná registra mais de 450 mil multas por excesso de velocidade

Paraná registra mais de 450 mil multas por excesso de velocidade

Paraná registra mais de 450 mil multas por excesso de velocidade

by 5 de setembro de 2014 0 comments
Mais de 4,5 mil motoristas do Paraná tiveram a habilitação suspensa por excesso de velocidade

Mais de 4,5 mil motoristas do Paraná tiveram a habilitação suspensa por excesso de velocidade

Desrespeitar os limites de velocidade é a principal infração de motoristas paranaenses. Somente neste ano foram registras 450.301 multas no Estado por alta velocidade. A maior parte dos motoristas autuados dirigia acima de 20% do permitido.

Já o segundo tipo de infração mais recorrente partiu de condutores que dirigiam com velocidade superior à máxima em mais de 20% até 50%. Esta infração é considerada garve e conta cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 127,69.

Conduzir acima da velocidade permitida em via pública é infração prevista no artigo 218 do Código Brasileiro de Trânsito (CTB). “O CTB trata do motorista que dirige a 72km/h numa via em que a velocidade permitida é 60 km/h, até aquele que dirige com o mais que o dobro da velocidade indicada. O problema é que nos dois casos, com agravantes diferentes, o tempo de resposta do condutor é reduzido. Cerca de um terço dos acidentes poderiam ser evitados se o motorista respeitasse o limite”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

Neste ano, mais de 4,5 mil motoristas do Paraná tiveram a habilitação suspensa por transitar com velocidade superior a 50% do permitido, infração gravíssima, com sete pontos na carteira e multa de R$ 191,54.

Acidentes
O excesso de velocidade é uma das principais causas de graves acidentes. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgados no Manual de Segurança para Pedestres, revelam que as probabilidades de uma pessoa sobreviver a um atropelamento se tornam ligeiramente mais baixas a partir de um impacto a 50 km/h.

O estudo aponta que um aumento de 5% na velocidade média leva a um aumento de cerca de 10% nas colisões com lesões e de 20% nas colisões fatais.

O Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) alerta que pneus gastos ou mal calibrados tem menor aderência ao solo e podem ocasionar derrapagem em uma situação de frenagem. O ideal é realizar a calibragem a cada 15 dias e de preferência com os pneus ainda frios – com o veículo parado há pelo menos uma hora ou sem que tenha rodado mais do que três quilômetros.

Os motociclistas, em asfalto plano e seco, devem usar o freio dianteiro e traseiro ao mesmo tempo. Ao usar apenas o freio traseiro a distância de frenagem pode triplicar.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta