Detran deixa de informar compradores sobre danos em veículos em Santa Catarina

Detran deixa de informar compradores sobre danos em veículos em Santa Catarina

Detran deixa de informar compradores sobre danos em veículos em Santa Catarina

by 15 de setembro de 2014 0 comments
Indicação sobre danos por sinistros só foram divulgadas por Detran-SC três anos após resolução entrar em vigor

Indicação sobre danos por sinistros só foram divulgadas por Detran-SC três anos após resolução entrar em vigor

Possível falha na fiscalização do Detran  pode ter prejudicado muitos motoristas catarinenses que adquiriram veículos usados entre 2010 e 2013. Investigação aponta a suposta irregularidade por parte de um despachante no Estado que omitiria dados nos veículos de sinistros. Desta forma, os veículos eram vendidos sem que o comprador soubesse dos danos que deveriam constar na transferência.

A obrigatoriedade consta na resolução 362, que obriga a partir de 2010 Detrans a informarem em vistoria se os veículos foram recuperados de acidentes. A circular com a devida informação só foi enviada por e-mail aos funcionários do Detran três anos depois quanto ao cumprimento da norma. Segundo a delegada Alina Zimmermann, responsável por divulgar a informação, o e-mail foi enviado depois de “um buchicho” de que os funcionários não estavam familiarizados com a resolução.

Posteriormente, a delegada permitiu, novamente via e-mail, que os certificados de vistoria fossem emitidos depois de 45 dias. A justificativa é a de que haviam diversos processos em andamento e que o período seria de adequação.

Estima-se que a cada três veículos periciados por mês na capital Joinville, um seja recuperado de acidente e a informação de sinistro não consta na documentação. Alguns motoristas já fizeram queixas por terem adquirido automóveis sem dano aparente, mas perceberam que havia problemas um tempo depois.

Danos
O veículo sinistrado é classificado na vistoria de acordo com o grau do dano, que pode ser parcial, com possibilidade de reparo, ou integral, quando não tem mais condições de circular. A classificação é dividida por pontuações.

No caso dos danos de pequena monta, a soma não pode passar dos 20 pontos. Neste caso, o sinistro não consta no documento. Já os danos de média monta, entre 21 e 30 pontos, devem constar na documentação.  A partir de 30 pontos, os danos são de grande monta e o veículo é considerado sem condições de reparo.

No Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta