Montadoras ganham confiança após renovação de acordo com Argentina

Montadoras ganham confiança após renovação de acordo com Argentina

Montadoras ganham confiança após renovação de acordo com Argentina

by 28 de junho de 2016 5 comments
Acordo foi renovado por quatro anos

Acordo foi renovado por quatro anos

A conclusão das negociações entre Brasil e Argentina sobre a renovação do acordo automotivo por mais quatro anos criaram um clima de expectativas nas montadoras. A criação da agenda de trabalho que terá como foco a integração produtiva e comercial equilibrada para possibilitar o livre comércio é avaliada como altamente positiva pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

“Um acordo com horizonte de médio e longo prazo é fundamental para dar mais previsibilidade ao planejamento e segurança na definição de investimentos. Por esta razão avalio de forma muito positiva a conclusão das negociações pelos governos, que demonstraram equilíbrio e maturidade ao enxergar a relação de complementariedade produtiva entre os países e prever agenda de trabalho visando ao livre comércio”, analisa Antonio Megale, presidente da Associação.

Anteriormente, o acordo vinha sendo prorrogado anualmente, o que trazia certa insegurança. No mês passado, a indústria automotiva argentina exportou 18,1 mil veículos – a maior parte para o Brasil -, um recuo de 12,1% na comparação com abril. Já o Brasil vendeu 46,8 mil unidades para o mercado externo, alta de 15%.

Agora, a relação entre valor das importações e exportações – conhecidas como flex – não poderão superar 1,5 no período de cinco anos, do período de julho de 2015 até o final de junho de 2019. Para cada um dólar e meio exportado do Brasil para a Argentina, um dólar deve ser importado. Acima disso, os veículos brasileiros pagam tarifas de 35% para entrar no mercado argentino. Os veículos precisarão ter pelo menos 60% das peças e dos componentes fabricados no Mercosul.

Já nos últimos 12 meses do acordo, que acaba em 2020, o valor subirá para 1,7, com prévio acordo entre os países e desde que alcançadas as condições para o aprofundamento da integração produtiva e desenvolvimento equilibrado de estruturas produtivas e de comércio.

De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, acordo bilateral trará benefícios ao conferir maior previsibilidade ao setor. “Depois de muita negociação, chegamos a um acordo por mais quatro anos, que traz muita previsibilidade para o setor e que estabelece bases para o livre comércio automotivo a partir de 2020, uma grande vitória para a indústria nacional”, disse o ministro Marcos Pereira.

Em 2014, os países assinaram um acordo automotivo, com validade até junho do ano passado, quando foi prorrogado enquanto as negociações para o novo acordo avançavam. O Brasil queria ampliar a margem do sistema flex e a Argentina queria estender as autopeças do país no regime Inovar Auto, que prevê isenção do IPI de fabricantes brasileiros que cumprem metas de investimento em pesquisa e de desenvolvimento de novas tecnologias.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

 

5 Comments so far

Jump into a conversation

No Comments Yet!

You can be the one to start a conversation.

Deixe uma resposta