Raio-x: Qualidade das estradas é avaliada por especialistas

Raio-x: Qualidade das estradas é avaliada por especialistas

 

Levantamento será feito em 30 dias

Levantamento será feito em 30 dias

A qualidade das estradas brasileiras é mais uma vez avaliada por especialistas. O levantamento anual feito pela Confederação Nacional do Transporte terá neste ano a maior série histórica de informações. Em sua 20ª edição, a Pesquisa CNT de Rodovias terá a extensão analisada acima dos 102 mil quilômetros.

São 24 equipes destacadas para percorrer toda malha federal pavimentada e os principais trechos de rodovias estaduais. O tempo estimado para os estudos é de 30 dias. Os dados são coletados por pesquisadores que vão avaliar todas as condições percebidas pelos usuários das rodovias.

Cada estrada é avaliada de acordo com a situação do pavimento, sinalização e geometria, em pesquisas de até 10 km. Os resultados são divulgados conforme o modelo de gestão, se pública ou concedida; por Estado e regiões; corredores rodoviários e tipo de rodovia, se federal ou estadual.

Para Bruno Batista, diretor-executivo da CNH, a pesquisa serve de auxílio para transportadores e também podem oferecer sustentação a estudos para que políticas setoriais sejam transformadas em ações de desenvolvimento do transporte rodoviário de cargas e de passageiros. “As informações são importantes para auxiliar o planejamento dos transportadores autônomos e das empresas para a escolha de rotas mais econômicas e, assim, reduzir os custos do transporte nesse momento de crise econômica.”

Gastos
Os custos com o transporte rodoviário de cargas chegam a dobrar em vias onde o pavimento é considerado péssimo. Nas estimativas de pesquisa da Confederação Nacional de Transportes (CNT) o aumento nos gastos é de 65,6% em rodovias ruins e de 41%, nas regulares. Já quando o pavimento é classificado como ótimo não há aumento no custo operacional, que abrange o consumo de combustível, tempo de viagem e manutenção dos veículos.

Em média, o impacto é de 25,8% no custo operacional. Nas rodovias sob jurisdição da União e dos estados os gastos representam 29,3% aos transportadores, e, nas concedidas, 11,3%. O incremento maior de custos é nas rodovias da região Norte, de 36,7%, onde muitos trechos apresentam problemas graves no pavimento.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

 

Publicidade

 

Categories: NOTÍCIAS

Comments

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios são marcados com*