Carro “baixado”: melhor tomar cuidado antes de comprar um

Carro “baixado”: melhor tomar cuidado antes de comprar um
Carro rebaixado é classificado como sucata pelo Denatran

Carro rebaixado é classificado como sucata pelo Denatran

Pelo menos 6% dos veículos registrados no país têm o status de “carro baixado”. O que aparentemente pode ser algo sem grandes problemas na realidade tem tudo para ser um péssimo negócio.

Carro baixado na realidade não se trata de um automóvel com a suspensão baixa, mas um auto que teve sua circulação vetada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Significa, na prática, que o carro já foi batido com danos irreparáveis ao chassi. Assim, o chassi sofre baixa no cadastro do órgão de trânsito, pois representa perigo e pode causar acidentes se estiver em circulação.

Leia também: Vai comprar um carro usado? Saiba como fazer a melhor escolha

Fora do sistema, esse veículo só pode ser vendido como sucata ou peça de reposição. “O maior problema é que a cultura do “jeitinho brasileiro” faz com que alguns vendedores ajam de má fé. Eles compram esses carros, fazem reparos e consertos para maquiar os problemas e conseguem, de maneiras ilegais e em estados que não possuem a Vistoria de Transferência, regularizar essa documentação para vendê-los como se estivessem em conformidade”, explica José Félix, gerente responsável pelos serviços de varejo DEKRA e pela Checkauto. “Nos estados em que existe vistoria para transferência, como São Paulo, por exemplo, essa fraude é mais difícil, se não impossível, de ser levada a cabo”.

Mas como evitar cair em um golpe? O recomendável é fazer uma consulta veicular completa e confirmar o histórico do automóvel antes de fechar o negócio. Tentar reaver o dinheiro depois de bater o martelo fica difícil, principalmente se o negociante for um golpista.

No caso da compra de um carro com essa restrição, o comprador sai em um prejuízo enorme, pois pode pagar por um carro que irá apresentar problemas graves em pouco tempo. “As avarias externas podem até ser consertadas, mas a estrutura do carro está comprometida. Quem compra um carro assim coloca sua família em risco e pode ficar na mão a qualquer momento”, alerta Félix.

Acesse os outros sites da VideoPress

Portal Vida Moderna – www.vidamoderna.com.br

Portal VOIT – www.voit.com.br

 

Publicidade

 

Comments

  1. Everson
    Everson 13 julho, 2016, 16:31

    Rpz menas vdd vc fazendo o rebaixamento adequadro como estabelecem as normas do Inmetro nao vejo problema algum uso carro baixo a mais de 10 anos e nao tenho oq q falar agora é importante dizer q é preciso fazer a coisa certa rebaixar carro nao é sair cortando mola e ta tudo certo ai nao…..mais vc fazendo tudo como manda o inmetro sem problemas

    Reply this comment

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios são marcados com*